Google+ Followers

sábado, 26 de março de 2016

Pecado "DE" Morte: A decisão deliberada em Reunião da Assembléia Geral no Brás


Por Onicio Fabri

Desejo manisfestar o meu contentamento por algo que ouvi hoje nas dependências da Igreja antes do culto.

Chequei um pouco adiantado e um irmão do ministério quando me viu, logo se apressou em minha direção e disse: "Irmão Onicio Fabri, hoje ao participar da reunião anual do Brás, ouvimos um ensinamento que será relatado em tópico, de uma parte que o irmão há muito tempo vem tentando extinguir a frase do meio da irmandade e do ministério."

Prezados irmãos e irmãs leitores e seguidores desta página, há muito tempo desde o velho "orkut" nós - Onicio Fabri, Alceu Figueiredo, Jonas Plazza, Tomaz Tomaz, Douglas Pereira da Silva, Agra Josafá, e tantos outros valentes defensores de um Evangelho sem emendas - com a ajuda de Deus e de irmãos e irmãs que nos apoiam. 

Exaustivamente temos combatido a utilização da frase "pecado "DE" morte" por entendermos que ela não está escrito nas Sagradas Escrituras. 

Aliás, existe até uma explanação elaborada por esse fraco servo sobre o tema neste grupo (https://www.facebook.com/groups/historiadaccb/).

Nos Textos Sagrados encontramos sim a frase "pecado "PARA" morte" e se trocarmos a preposição "PARA" pela preposição "DE" dá a frase um sentido diferente.

Esse irmão do ministério me disse que hoje 26 de Março de 2016, saiu um ensinamento no Brás dirigido ao ministério em geral, alertando-os para não usar mais em pregações, ou em qualquer outro local a frase "pecado "DE" morte" pois não está escrito dessa forma na Bíblia.

Como é um tópico de ensinamentos só para o ministério, obviamente não será lido nas Congregações, mas quero crer que os irmãos do ministério utilizará o bom senso para instruir a irmandade nesse sentido.

Certo é meus queridos, que as nossas lutas não foram em vão.
...
Amado irmão Onicio,

A paz de Deus!

O Espirito do Senhor tem despertado a nossa querida irmandade para a pratica dedicada e sistemática da Sagrada Escritura. Logo, com os conhecimentos adquiridos e o suporte que há anos estamos pela graça e em submissão ao Eterno oferecendo na grande rede, esta heresia que surgiu no século II da era cristã, começa a perder folego e cair dignamente em completo descrédito!

Isto posto, vamos unidos em oração ao nosso Deus e com a arma da escrita, com piedade e espirito de devoção, rechaçar com labor esta entulharia romana completamente aquém do santo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo!

Sou grato por gentilmente compartilhar tão relevante informação!

De vosso irmão, o menor dos menores,

Douglas

6 comentários:

  1. Meu amado irmão Douglas.

    Fiquei contente por esta notícia. Porém ainda há muitas coisas para serem mudadas.
    Penso que a teologia da prosperidade que teima em fazer adeptos no ministério deveria ser combatida também pelos anciãos mais velhos.

    Mas fiquei contente pela notícia!

    Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então querido HP,

      Concordo com você! Na verdade ainda há muita coisa por fazer...

      Fiquei conjecturando comigo, se tal mudança não esta acontecendo para beneficiar alguém do alto escalão do ministério?

      Oremos meu mano querido!

      Excluir
    2. Verdade, meu querido irmão.

      Eu não havia pensado nesta possibilidade. Mas mesmo que tenha sido, que haja perdão e regeneração de muitos.

      Mas há muitas coisas a mudar.

      Deus muito te abençoe!

      Excluir
  2. Paz e Graça de Nosso Senhor Jesus a todos
    Não pretendo me estender muito mas achei isso muito irônico, pois, pesquisando para melhor entender a vontade de Deus em minha vida me deparei com esta noticia.
    Irônico porque a dois anos aproximadamente eu era auxiliar de jovens e por pregar isso num púlpito e por não aceitar me retratar com a irmandade pelo "erro que cometi ao pregar isso, pois o ensinamento era claro" fui excomungado pelo 'vaticano Braz'ops caros servos de Deus de minha cidade.
    O teor de minha pregação era o amor ao 'pecadores', preguei pois antes eu havia vistado um irmão de sangue do ancião local e ele voltou a congregar, mas após ouvir ser irmão e ancião pregar sobre pecado de morte(sim ele tinha adulterado e todos sabiam) ele parou novamente, eu não me contive e decidi expor a bíblia a irmandade e não desisti em momento algum apesar da opressão dos 'servos'.
    Além disso abordei temas como arrebatamento secreto, dimensionamento de pecados, não aceitação da CCMJ apesar do grande trabalho de regeneração que eles realizam, o que é graça e o que é CCB, o que é 'pisar no sangue', infalibilidade do pulpito e do Braz e outros temas que não os agradou, mas após digerida a surpresa fico feliz em saber que nossos irmãos estejam evoluindo na caminhada.
    Feliz por por saber que minha luta e de varios outros servos que eu conheço e que eram cooperadores de jovens, cooperadores oficiais que defenderam a verdade mesmo custando a 'liberdade' e o ministérios não ficou em vão.
    Apenas espero que isso não seja apenas um movimento calculado e estratégico para não perder membros para o Ministério de Jandira... mas que seja realmente o Espirito Santo os levando a uma melhor compreensão da vontade de Deus
    Claudir Adriano Sota, servo do Altíssimo
    Paz e Graça a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo depoimento.
      Deus te abençoe na caminhada resgatando os feridos e os levantando para a gloria do nome de Deus!

      Excluir
  3. Saudações em Cristo meus caros irmãos... já fiz parte do ministério.... não se enganem: eles apenas reconheceram não estar o "de" na Bíblia, mas vão continuar entendendo que adultério significa lago de fogo... esse entendimento está enraizado no ministério e na irmandade, e jamais voltarão atrás... até porque quantos não foram dilacerados, destruídos, ignorados, por causa desse entendimento maligno.... infelizmente sou cético neste ponto, não creio que vai mudar alguma coisa.. fiquem na Santa Paz de Deus.

    ResponderExcluir